O Terror dos lagos e lagoas: A Eutrofização Acelerada.

O que é a Eutrofização?

Meu caros, a eutrofização, ao contrário do que muitos pensam, é um processo natural, raro, lento, associado ao tempo de evolução dos ecossistemas. Manifesta-se geralmente pelo aumento de nutrientes disponíveis na água, principalmente fósforo e nitrogênio. Observa-se nesses casos a proliferação de algas e outros vegetais. O problema é que nós, os seres humanos, temos acelerado bastante o processo de eutrofização. Mas como?

As zonas urbanas contribuem com a fertilização das águas através dos esgotos domésticos ou industriais. Na zona rural nós temos problemas com o uso de fertilizantes agrícolas. Em ambos os casos, o principal componente que chega até os rios é o fósforo, mas o nitrogênio também tem sua parte significativa de contribuição. Existem outros fatores que também contribuem para a ocorrência da eutrofização, tais como temperatura e radiação solar. Regiões tropicais possuem uma tendência maior para a eutrofização.  Ela ocorre principalmente em lagos, lagoas e represas, mas rios e córregos com um fluxo mais lento também podem sofrer seus efeitos. Lagos que são menos profundos tem maior tendência a se tornarem eutrofizados, pois permitem maior incidência da luz solar.

Com o aumento de nutrientes na água, as algas multiplicam-se com uma rapidez extraordinária, formando uma espessa cortina verde à superfície da água, a qual impede a penetração da luz até às zonas profundas. Como consequência, as colônias de algas que se encontram na parte mais funda do lago deixam de receber luz. Impossibilitadas de realizar a fotossíntese, acabam morrendo e entrando em decomposição, o que faz com que os organismos decompositores consumam a matéria orgânica gerada e consequentemente o oxigênio disponível. O fundo do lago se torna um ambiente anaeróbio( ausência de oxigênio). Apesar das algas das camadas superiores continuarem a receber luz e a produzir oxigénio, a maior parte deste gás perde-se para a atmosfera.

Os lagos e lagoas então entram num processo conhecido como anóxia(falta de oxigênio). Peixes e outros organismos dependentes de oxigênio morrem. A morte de algas também libera gases tóxicos que favorecem o aparecimento de algas conhecidas como cianofíceas ou algas azuis.

Em resumo, dentre as consequências negativas que atingem um lago eutrofizado podemos citar:
– Poucas espécies sobrevivem às condições adversas;
– baixos teores de oxigênio dissolvido alteram a composição das espécies presentes no meio;
– a decomposição anaeróbia no fundo do lago libera metano e gás sulfídrico e amônia, o que provoca mau cheiro.
– alteração das algas presentes no lago de acordo com a quantidade de nutrientes. Se não houver nitrogênio em forma de nitratos haverá crescimento de algas azuis.
– A água se torna imprória ao consumo humano, mesmo após tratamento.
– Não é recomendada nem a recreação de contato nessas águas

Eutrofização – Aumento excessivo no número de algas devido a grande quantidade de nutrientes nas águas.
Algas se aproveitam da luz, calor e nutrientes das águas. Nessas águas há grande lançamento de esgotos domésticos
Muitas plantas aquáticas e algas
Afluente do córrego das fotos acima. Também sofre com a poluição de suas águas. Muitas algas em suas margens e em seu interior

7 comentários em “O Terror dos lagos e lagoas: A Eutrofização Acelerada.

  1. Estudei nas aulas de ecologia com a professora sônia e com o Professor Francisco em quimica.
    Tecnologo IFES Campos Colatina ES.
    Leila Angela

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s