Skip to content
Anúncios

Mundo Paralelo: A Mata Ciliar e o Rio

Autor: Ernesto Augustus

Árvores e rios estabeleceram há muito tempo um relação de completa simbiose, no caso, uma relação benéfica para ambos. O rio fornece a água e a umidade para as plantas, enquanto elas em contrapartida oferecem o alimento para a fauna do rio e a proteção de sua margens através de suas raízes e folhas, que conseguem diminuir o fluxo da água, impedindo que que ela chegue com muita força, carregada de sedimentos, tornando turva a água do manancial e gerando assoreamento ou erosão das margens. As árvores favorecem também a recarga das nascentes que mantém o rio com mais água mesmo durante o período de estiagem.

Em nosso mundo paralelo, onde árvores e rios se apercebiam de tudo, recentemente surgiu um burburinho de que algumas árvores seriam derrubadas para dar mais espaço para o pasto do gado e também para uma lavoura de soja. Sabendo do fato eminente o rio alerta suas amigas, que infelizmente nada podem fazer.

O rio todo ansioso e com a voz melancólica conta a triste notícia para suas amigas.

– Minhas amigas árvores, estamos em perigo!

– Mas por que estamos em perigo, Rio?

– Escutei alguns humanos conversando e eles disseram que precisam de mais área para criar seu gado e também mais espaço para as lavouras deles.

– Mas Rio, como eles podem fazer isso se somos tão importantes para o equilíbrio do meio ambiente?

– Veja, um deles até questionou, dizendo que era desnecessário fazer aquilo. Um outro apenas disse que não se importava com as árvores, que com aquela área derrubada o seu lucro iria aumentar.

– Nossa, rio! Estamos aqui há muito mais anos que eles, isso não é justo!

– Árvore, injusto todos sabemos que é, não entendo o ser humano, como ele pode agir de maneira a destruir a si próprio? Ele não entende que somos parte de um todo?

– Sabe, sinto muito por vocês que perderão as suas vidas. Embora continuarei vivo, eu também serei prejudicado. Sem vocês para me proteger, cada dia um pouco de mim morrerá. Perderei minhas margens, ficarei raso e sem graça, meus peixes desaparecerão, e também os pássaros que tanto gosto de apreciar os cantos.

– Rio, não há nada que podemos fazer para impedir isso?

– Somente uma mudança de mentalidade dos humanos poderá fazer com que a história seja diferente. Eles já começaram a sentir na pele a falta de água para suas atividades. Já existem conflitos entre agricultores e comunidades urbanas pelo uso da água, por enquanto apenas na justiça, mas nada impede que se agrave.

– Mas as leis que eles criam não nos protegem?

– Árvores, as leis deles parecem não ter força. O poder econômico dominou suas mentes e provavelmente só mudarão sua forma de agir pela dor.

– É uma pena rio, quem sabe ainda há esperança de mudarem de ideia?

– Ah árvores, não sei não. Tomara que sim.

– De qualquer forma vamos nos despedir desse mundo. Espero que as sementes que espalhamos germinem no futuro e voltem a povoar de vida tudo isso que vai acabar.

– Torço muito por isso, e espero que minhas águas continuam a fluir até que esse momento chegue!

Por um momento árvores e rio nutriram a esperança de que nada iria acontecer, mas infelizmente eis que o dia fatídico chegara. Então as árvores agitadas começam a se despedir em meio aquela atmosfera sombria.

– Existem certas coisas que infelizmente não podemos evitar, mas que nossa morte não seja em vão. Que as futuras gerações de humanos se conscientizem de nossa importância e que não coloquem seu dinheiro acima do bem comum. Adeus, rio!

– Adeus minhas companheiras!

Assim as árvores se despedem do rio logo que percebem tratores com correntes e humanos com suas motosserras começando a derrubada. Quanta tristeza!

Anúncios

2 Comments »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: