Skip to content
Anúncios

Descarte inadequado de lixo, Mamona e suas curiosidades

Já parou para observar que todo local onde há descarte inadequado de lixo, seja ele orgânico ou resíduos de construção sempre existem pés de mamona? Os culpados são principalmente os pássaros que se alimentam das sementes da planta e que também frequentam esses locais de descarte. Ao defecarem na área as sementes se depositam no solo e após algum tempo germinam. O crescimento em meio a farto alimento se dá de forma vigorosa.

A natureza em toda sua sabedoria  promove o nascimento de tal planta em meio a esse lixo. Ali é promovida uma verdadeira relação simbiótica. O Mamoneiro ou pé de mamona possui características interessantes. Existem pesquisas que revelam que a Mamona possui alta capacidade para remoção de contaminantes do solo, principalmente os metais pesados. Alguns metais como o Zinco e o Cobre são essenciais ao metabolismo da planta e com isso ela absorve com muito mais facilidade.  Sua torta rica em nutrientes a torna recomendável para a agricultura como um potente adubo orgânico. Em resumo, a planta se aproveita do lixo orgânico e do metal pesado que porventura esteja depositado naquela área, além de servir como refúgio para pequenos animais e dá em troca uma torta biológica rica em nutrientes.

Além dessa característica a mamona é utilizada também na produção de biocombustíveis e seu óleo é uma matéria prima importante para a indústria química. Além de outros usos como os descritos abaixo:

A mamona tem sido usada como objeto ornamental desde a antiguidade, suas sementes também eram utilizadas na ornamentação e como objetos de arte. O óleo de rícino era utilizado pelos Egípcios como óleo de lâmpada e também era ingerido, quando misturado com a cerveja como um purgativo.

A mamona é muito eficaz no combate a parasitas intestinais e é muito utilizada para combater eczemas, herpes, erupções, feridas, queimaduras e calvice.

(Fonte: Benefício das plantas)

Conhecida cientificamente como ricinus communis, a mamona pertence à família das euforbiáceas. Essa planta é originária da África, na Abissínia e Índia Ocidental. Adaptou-se muito bem ao Brasil.

Por mais que seja curiosa a presença da mamona em área de lixões, devemos evitar o descarte de lixo em local inadequado. Devemos sempre zelar pelo meio ambiente e destinar corretamente os nossos resíduos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: