Skip to content
Anúncios

2018 será o ano da estiagem? Tomara que não!

Muito se comentou no ano passado a respeito da grave estiagem com que diversos estados brasileiros, acostumados com bons índices pluviométricos, se depararam. Será que esse ano de 2018 teremos mais chuva ou a seca será ainda mais forte?
É verdade que cada ano que passa a sensação geral é de que tem ficado cada vez mais seco e quente mas, até o momento, pelo menos da região de Goiás, a chuva tem sido generosa, os rios já estão cheios e os reservatórios de usinas hidrelétricas estão subindo seus níveis, apesar de muito aquém do necessário, ainda.

Esses eventos de longa estiagem são apenas um evento cíclico ou seriam já as consequências da mudança climática do planeta e das radicais transformações relacionadas, principalmente, ao desmatamento das matas brasileiras, em especial da Amazônia? Penso que os dois e principalmente, a destruição do meio ambiente. A devastação ambiental retirou da natureza a capacidade de suportar extremos climáticos, como as secas. A destruição das matas e sua substituição por pastagens e/ou agricultura impedem que a água infiltre em maior quantidade no solo e com isso os rios não são mais capazes de manter seus níveis, seja por baixa no lençol freático e aquíferos, seja pelo uso sem controle da água.

Torço muito para que 2018 não seja um ano tão crítico e que assim que acabe a temporada de chuvas não tenhamos um intervalo muito grande para o início das próximas chuvas. Que a umidade não seja tão baixa e o calor não tão forte. Que tenhamos um ano agraciado com mais água e menos sofrimento para nosso povo.

Para você que é curioso como eu e tem interesse de saber qual o nível dos principais reservatórios de usinas hidrelétricas no Brasil, no site do Operador Nacional do Sistema Elétrico, a ONS, existem atualizações constantes dos níveis. Segue link abaixo:

http://ons.org.br/pt/paginas/energia-agora/reservatorios

Conteúdo Relacionado

A Destruição do Cerrado e os dias atuais
O fim do Cerrado! Entrevista do Jornal Opção com o professor Altair Sales
Se nada for feito já, o rio Meia Ponte vai secar
Mundo Paralelo: A Mata Ciliar e o Rio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: