Ação de limpeza em cachoeira na serra das Areias

Serra das Areias

Na semana do dia mundial do Meio Ambiente, nada melhor do que mostrarmos através de situações práticas, o grau de impacto das ações humanos no Meio Ambiente, afinal de contas a data foi criada justamente para esse propósito, despertar a consciência da população a respeito dos danos que temos provocado e através disso tomarmos uma atitude.

Recentemente estivemos na Serra das Areias em Aparecida de Goiânia, local bastante utilizado para a prática de esportes, principalmente o ciclismo (Mountain Bike). A região é um parque municipal, local de beleza exuberante, cercado por uma flora riquíssima, uma fauna pouco explorada e várias nascentes, formadoras de 3 subacias da bacia do rio Meia Ponte, são elas: ribeirão Santo Antônio, córrego Lages e rio Dourados. Mais de 15% do município de Aparecida é abastecido por um combinado de poços artesianos e o córrego Lages. O complexo da Serra das Areias, compreende, além do município de Aparecida de Goiânia, outros dois municípios: Aragoiânia e Hidrolândia.

Posto esses dados, e apesar da sua importância para a região, a Serra sofre os mais diversos tipos de agressões, sejam elas causadas por ocupações irregulares do seu entorno, incêndios constantes que ameaçam a flora e a fauna, desmatamento para uso da madeira em carvoarias e outros fins, depredação do patrimônio natural,  e por último,  lixo, muito lixo, seja no pé da serra ou nos locais frequentados pela população

Com uma certa frequência procuramos realizar ações de limpeza e conscientização  num ponto conhecido como cachoeira Cristal ou cachoeira Garganta do Guará. O local tem sido bastante frequentado nos últimos anos, seja por pessoas dispostas a acampar ou apenas passar o dia. O público é diversificado e o grau de impacto no local tem sido bastante elevado.

Nessa última ação conseguimos juntar  6 sacos cheios de tudo quanto é  resíduo: garrafas inteiras, garrafas quebradas, fraldas, sacolas, embalagens de biscoitos, bebida alcoólicas, latinhas, bitucas de cigarro entre tantos outros. Colocamos na carroceria do carro e levamos a um local onde existe coleta regular pelos caminhões da prefeitura de Aparecida. Não é um trabalho fácil, nem rápido e não recebemos por isso, é só nossa consciência que nos move, e a vontade que temos de deixar as coisas da forma como devem ficar, limpas e belas. É muito gratificante o resultado final e até as pessoas que usufruem da área se sentem muitos mais confortáveis, apesar de que após algum tempo, mesmo com toda a conversa, infelizmente volta a ficar como antes. O resíduo gerado pelo ser humano está longe de ser agradável aos olhos e o impacto que ele causa ao meio ambiente gera um ciclo vicioso que acaba por causar prejuízos a nós mesmos.Temos feito a nossa pequena contribuição para a serra, talvez até mais do que o próprio poder público, porém, muito além de querer criticar aqueles que nos representam, queremos uma serra protegida, um ambiente limpo e pessoas conscientes.

Que surjam cada vez mais pessoas que tirem parte do seu tempo para fazer um trabalho voluntário tão nobre. Agradeço principalmente aos meus amigos: Reggis Dessur, de onde partiu a ideia dessa última ação, Maurício Sousa e sua simplicidade contagiante, seu filho Lucas Oliveira e a alguns ciclistas, que apesar de proibidos de andarem na serra, procuram sempre fazer um trabalho de guardiões da área.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s