Rio ou Esgoto?

Condição da água do rio logo após passar pela barragem da usina. Muita espuma, águas fétidas. Esgoto puro!
Condição da água do rio logo após passar pela barragem da usina. Muita espuma, águas fétidas. Esgoto puro!

Recentemente estive as margens do rio Meia Ponte, na região onde fica a antiga Usina Jaó, próximo ao clube que hoje em dia leva seu nome. A usina Jaó foi de extrema importância par ao batismo cultural da capital. Levou energia para milhares de lares de Goiânia. Com o crescimento da cidade, já em meados da década de 60 o rio Meia Ponte começou a apresentar um descréscimo na qualidade de suas águas. No início dos anos 70, já com suas águas bastante comprometidas, optou-se por destruir a barragem que permitia a formação de um grande lago que alimentava as turbinas da usina. A partir daquele momento a usina foi abandonada e passou a ser apenas um local que atualmente não tem nenhuma função a não ser servir de esconderijo para morcegos e de certa forma, um museu vivo da história do rio, ao menos externamente.

O problema é que o abandono se reflete não apenas na usina, mas também no rio. A ETE que prometia reduzir significativamente a poluição faz apenas o tratamento primário do esgoto, com eficiência de cerca de 58%, ou seja, cerca de 42 % de esgoto retorna ao rio. Os esgotos clandestinos continuam a todo vapor poluindo os córregos da cidade pois a fiscalização é quase inexistente. Existem cerca de 25 pontos de esgoto que são “oficializados” e contribuem enormemente para agravar a situação delicada que vive o manancial.

O Meia Ponte infelizmente só vira notícia quando algo ruim acontece, seja um corpo encontrado em seu leito, uma derramamento de óleo ou um forte odor que costuma se espalhar pelo ar principalmente nos bairros próximos a ele. De resto, só o descaso.

Estamos na época de estiagem, o rio está com a vazão bem reduzida e o que se vê correndo em seu leito não é água, é esgoto puro. É triste constatar que 11 anos depois que foi prometida a tão sonhada ETE, com a consequente melhora nas qualidades da água do Meia Ponte, o que se vê é um imenso esgoto correndo a céu aberto.

Mais do que nunca é necessário retirar a capa de invisibilidade que foi jogada sobre o rio e mostrar para a sociedade que lutar pela sua limpeza é lutar pelo bem estar do próprio povo que depende de suas águas. O rio deve voltar a ser motivo de orgulho, como nas histórias que os antigos nos contam, de um rio belo, de águas límpidas e cheio de peixes.

3 comentários em “Rio ou Esgoto?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s