No ambiente urbano, a abundância de água não vem por acaso – O poder das nascentes

Nascente em Goiânia

Esses dias eu estive num desses locais onde é difícil acreditar que estamos em um ambiente urbano. Não foi a primeira vez, foi a terceira ou quarta, mas foi apenas dessa vez que pude entrar mais fundo na mata e nas nascentes que estão abaixo dessa. Fiquei encantado. Sou meio suspeito para falar pois gosto muito de água, mas quem não poderia encantar-se com uma riqueza hídrica da magnitude que eu vi em pleno ambiente urbano e em uma época de alta estiagem? Se você é generoso com a natureza, esta é generosa com você, generosa no sentido de lhe oferecer recursos naturais como água por exemplo. Nosso passeio começou por uma mata de cerca de 4 hectares, com árvores centenárias, que chegam a atingir a altura de um prédio de uns 10 andares, sua imponência nos davam impressão de estarmos entrando em uma floresta dos moldes da amazônica, existem espécies arbóreas de menor porte no meio da mata que se destacam um pouco menos mas possuem grande importância para a sobrevivências das espécies maiores. Essas árvores são refúgios para animais como pássaros e macacos,cobras e lagartos, além de várias espécies de insetos. A dificuldade de sobrevivência em ambientes urbanos faz desses bichos os únicos capazes de sobreviver livres.

Triste imaginar que haviam matas nos mesmos moldes daquela por toda a região mas que foram derrubadas pelos colonizadores que necessitavam de sua madeira para construção de casas, móveis, currais para seus animais, e outras utilidades. Olhando por fotografias de satélite, esse último resquício se destaca em meio a uma paisagem árida, que vai sendo ocupada pouco a pouco por novos loteamentos que surgem repentinamente e matam a sede de casa da população e a sede por dinheiro dos construtores e corretores.

A cada novo loteamento, mais e mais espaços vão se tornando cada vez mais impermeabilizados, e a população com sua obsessão por limpeza vai concretando os poucos espaços que ainda restam com terra a mostra. E isso tem um impacto negativo sem precedentes para a recarga de águas subterrâneas. A cidade vai ficando cada vez mais seca e os córregos que dependem desses olhos d’água, antes permanentes, passam a minguar pela escassez de água de nascentes temporárias, que ao menor sinal de estiagem já começam a perder sua força.

Quem possui uma nascente em seu terreno, possui um tesouro que deve ser preservado a todo custo, não aterrado ou destruído. Água é vida, portanto a nascente é fonte de vida. Já estive em vários outros lugares que possuíam nascentes, mas ninguém tratava tão bem quantos os moradores dessas chácaras. Parabenizo a todos  desse pequeno paraíso, que souberam muito bem como cuidar com sabedoria de seu espaço. A abundância de água não vem por acaso.

2 comentários em “No ambiente urbano, a abundância de água não vem por acaso – O poder das nascentes

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s