Rio Meia Ponte – Um Alerta

Rio Meia Ponte
Rio Meia Ponte em Goiatuba

Em minha última visita ao rio Meia Ponte na região de Goiatuba, agora em Setembro de 2011, fiquei impressionado com a beleza do rio nessa época do ano, não só eu mas todo mundo que visita a região. Até mesmo o lixo que desce de Goiânia se esconde de alguma forma, ainda bem! As paisagens encontradas são dignas de cartão postal. Infelizmente só aproveitei um dia do final de semana no local, mas quem sabe eu retorno ainda antes das chuvas, para pelo menos conhecer a tão falada cachoeira do Panamá.

Claro que nem tudo são flores, uma coisa que eu percebi é que o rio naquele ponto possuia uma quantidade de algas que eu não esperava encontrar. Nesse local o rio já se encontra a mais de 250 Km de Goiânia, já fui em outro locais a cerca de 150 Km que não possuiam algas como lá.  Até a quantidade de peixes diminuiu devido ao lodo que é formado no fundo do rio. Pescadores da região me informaram que antes a água era mais clara e havia muito mais variedade de peixes e que agora a água adquiriu um tom bem mais esverdeado e a turbidez do rio se elevou. A transparência de suas águas está menor. As atividades industriais na região são mínimas, não existem cidades que lançam seus esgotos no rio após Goiânia, então o que poderia estar causando esse problema?

Um amigo nosso da região chamou a atenção para a quantidade de lavouras de cana de açúcar ao redor do rio. Ele disse que principalmente na época que a cana está em fase de crescimento, os pivôs lançam um subproduto da cana chamado vinhaça, que serve de adubo para novas lavouras. Até a água fica com um cheiro diferente, segundo ele. A vinhaça é rica em nutrientes, principalmente o potássio, nitrogênio, fósforo e cálcio, sendo de baixo custo e muito eficiente. O problema é que geralmente se aplica a vinhaça por gravidade, ou seja, ela escorre pelo terreno e pode atingir córregos e rios. É justamente isso que chegamos a conclusão que esta acontecendo, os nutrientes da vinhaça estão provocando uma super população de algas na região, mudando a coloração da água, seu cheiro, sua qualidade em si. Se essa super população ocorresse em um lago, provavelmente teríamos um sério problema de eutrofização.

Um outro amigo nos informou que a poucos quilometros dali, num ponto acima, antes de chegar na lavoura, a água é diferente, mais limpa e com menos algas, ou seja, mais um forte indício de que é esse adubo que está provocando o problema, não se estão tomando so devidos cuidados para se evitar que a vinhaça chegue até o rio. Na verdade a própria mata ciliar do local é bastante rala, sendo que uma faixa pequena, de menos de 20 metros se estende pelo rio. Em alguns pontos nem existem árvores para que protejam o Meia Ponte. Ali deveria ser de pelo menos 50 metros de ambos os lados, mas não é o que se vê.

Um outro problema que ficamos sabendo é de alguns estudos na área para a criação de uma pequena central hidrelétrica (PCH) na região. Mesmo para uma PCH é necessária a construção de um lago, que vai alagar as poucas árvores da região, ficando um lago sem nenhuma vegetação ao seu redor, somente lavouras de cana. Além do mais o rio passa de um ambiente lótico, de rio, para lêntico, de lago, mudando a própria biodiversidade do rio, favorecendo o aparecimento de espécies predadoras tais como o tucunaré, a exemplo do que aconteceu no lago de Serra da Mesa. Um lago também agrava ainda mais o problema das algas.

É necessário um olhar mais crítico das autoridades para a região. É dever do estado fiscalizar e dever da população denunciar. O rio Meia Ponte pode ser feio e poluído em Goiânia, mas ele se regenera e a beleza dele é indescritível nos municípios abaixo.

Você também poderá gostar de:

Sinfonia da Natureza no Rio Meia Ponte

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s