A natureza chora

É extremamente triste a tragédia que se abateu sobre a região serrana do Rio de Janeiro, centenas de pessoas perderam suas vidas em meio a água, lama, pedras e escombros. Muitos sequer tiveram tempo de pensar sobre o que estava acontecendo, acredito que alguns morreram dormindo e outros tiveram minutos ou até segundos de terror antes de serem tragados por uma avalanche de lama. Mais uma vez a tragédia se repete, até quando? Contam-se os mortos, os feridos e desabrigados. Alguns perderam a familia,  amigos, vida, história. O prejuízo material, no momento, é o de menos, nada paga o preço de nunca mais poder conversar, sentir, tocar, abraçar um ente querido. E tudo tão pouco tempo após a virada do ano. Penso  nos planos de vida, na alegria de mais um ano novo que chegava. Quem imaginava que uma tragédia de tal magnitude ceifaria a vida de tantos? Por outro lado, penso na negligência de nossos governantes que permitiram a construção de casas em lugares de risco. Não adianta culpar o excesso de chuva, o aquecimento global ou dizer que tudo não passou de uma fatalidade. Para mim, trata-se mais de um homicidio culposo. E agora? Quem será responsabilizado? Já sei, a chuva, a lama, as pedras, tenho certeza que sim, afinal de contas, nessas horas não aparece nenhum culpado entre os homens, culpa-se sempre o clima, pobre clima, pobre chuva, pobre natureza, pobre do homem que acreditou em outro homem. Para quem se foi, descansem em paz, para os que ficaram, desejo força e coragem para superar uma tragédia como essa, para os que permitiram as construções, desejo reflexão, pois dinheiro não se come, dinheiro não traz vida de volta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s