A farra dos números

Matemática é uma ciência exata, é natural ninguém duvidar, mas a matemática da qual vou falar aqui, não é nem exata, nem tampouco racional, infelizmente, essa do mal, é a matemática dominante nos dias atuais. Mas como é o poder de influência dessa matemática maligna em nossas vidas? Simples, tudo começa com os números! Sim, os números, passamos a conviver com eles no dia a dia, árvores, pessoas, bichos tornaram-se meros números. Os números do desmatamento, os números de suicídios, o aumento no número dos casos de câncer, número de pessoas com depressão, número de espécies em extinção, aumento do número de demissões, os números da tragédia, números da ganância. O mundo inteiro tornou-se refém de uma matemática que trata de um conjunto de números dito bestiais. Enxuga-se a folha de pagamento de uma empresa para conter gastos, estamos falando aqui não de alguns poucos, mas de milhares que são mandados embora de uma única vez, assim, sem culpa, como simples números, reais números do fracasso de um sistema econômico que visa única e exclusivamente o lucro, o capital. Trata-se de um sistema complexo que não está nem um pouco interessado no social ou no ambiental, somente na maximização do lucro. Interessante que essas empresas procuram demonstrar para seus consumidores o contrário, de que elas estão muito preocupadas. Ledo engano, a grande maioria delas não vai investir naquilo que não lhe dá retorno, e investir por exemplo em meio ambiente nos dias atuais, dependendo da situação, pode trazer, além de economia,  olhares orgulhosos de consumidores desatentos. Dos números surgem as equações, cálculos e mais cálculos são feitos diariamente procurando a melhor maneira de diminuir custos e aumentar vendas através do consumo irracional. Sim o consumo, que tem crescido num nível exponencial, para extâse das grandes empresas. Meta contra o aquecimento global? Que país está afim de reduzir os números de suas emissões e correr o risco de encolher sua economia? Nenhum!  Enquanto esse modelo econômico insustentável perdurar, tudo o que disserem não vai ser nada mais do que falácia, uma situação imaginária onde tudo será resolvido criando uma equação com erros sutis que como sempre tratará de manter alienada uma sociedade que acredita que não há nada melhor do que comprar, morrer de trabalhar, deprimir-se, mas comprar, sempre.

Matemática é uma ciência exata, é natural ninguém duvidar, mas a matemática da qual vou falar aqui, não é nem exata, nem

tampouco racional, infelizmente, essa do mal, é a matemática dominante nos dias atuais. Mas como é o poder de influência

dessa matemática maligna em nossas vidas? Simples, tudo começa com os números! Sim, os números, passamos a conviver com

eles no dia a dia, árvores, pessoas, bichos tornaram-se meros números.
Os números do desmatamento, os números de suicídios, o aumento no número dos casos de câncer, número de pessoas com

depressão, número de espécies em extinção, aumento do número de demissões, os números da tragédia, números da ganância.O

mundo inteiro tornou-se refém de uma matemática que trata de um conjunto de números dito bestiais. Enxuga-se a folha de

pagamento de uma empresa para conter gastos, estamos falando aqui não de alguns poucos, mas de milhares que são mandados

embora de uma única vez, assim, sem culpa, como simples números, reais números do fracasso de um sistema econômico que visa

única e exclusivamente o lucro, o capital. Trata-se de um sistema complexo que não está nem um pouco interessado no social ou no ambiental, somente na maximização do lucro. Interessante que essas empresas procuram demonstrar para seus consumidores o contrário, de que elas estão muito preocupadas. Ledo engano, ninguém vai investir naquilo que não lhe dá retorno, e investir por exemplo em meio ambiente nos dias atuais, dependendo da situação, pode trazer além de economia,  olhares orgulhosos de consumidores desatentos. Dos números surgem as equações, cálculos e mais cálculos são feitos diariamente procurando a melhor maneira de diminuir custos e aumentar vendas através do consumo irracional. Sim o consumo, que tem crescido num nível exponencial, para extâse das grandes empresas. Meta contra o aquecimento global? Que país está afim de reduzir os números de suas emissões e correr o risco de encolher sua economia? Nenhum! Trata-se de uma falácia, uma situação imaginária onde tudo será resolvido criando uma equação com erros sutis que como sempre tratará de manter alienada uma sociedade que acredita que não há nada melhor do que comprar, morrer de trabalhar, deprimir-se, mas comprar, sempre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s